Qual o diferencial de um coral de casamento?


Você sabe o que diferencia um coral de casamento de um coral de concerto? Vamos lhe apresentar algumas diferenças importantes para que você tenha uma excelente performance musical no seu evento!

O que é um coral de casamento?

Primeiramente, vamos falar um pouquinho sobre o termo “coral de casamento”.

Quando o casal começa a planejar a cerimônia, passa a ouvir isso para designar, em geral, o serviço de música ao vivo para a cerimônia.

E mesmo não querendo o uso das vozes em sua cerimônia, certamente vai ouvir: você já contratou o coral? Ou seja, mesmo que contrate somente instrumentos, o termo coral será usado para definir o serviço da música.

Acreditamos que esse fato já é uma forma de justificar a diferença na organização desse serviço, voltado especificamente para a cerimônia de casamento.

Por que um coral de casamento é um serviço diferente?

Há diversos tipos de performances musicais e cada uma delas exige um preparo do músico ou da equipe de músicos, que vão desde a preparação das partituras e arranjos até os ensaios e o dia da execução musical.

Por exemplo, em um concerto, as peças músicas são executadas do início ao fim, sem interrupções ou modificações na estrutura das partituras.

A plateia, neste caso, fica geralmente sentada, em silencio absoluto, aguardando a apresentação da peça inteira, com todos os seus movimentos (partes) para somente ao final aplaudi-las.

Um outro exemplo, em uma ópera, há toda a parte cênica, letreiros, cenários e recursos visuais, acontecendo simultaneamente a música.

Mas… e na cerimônia de casamento?

A música na cerimônia de casamento

Uma cerimônia de casamento possui uma variedade de roteiros musicais, que devem ser adequados a cada tipo de celebração.

O tempo de duração de cada momento é bem diversificado e podemos afirmar que dificilmente se consegue prever a duração exata de cada um deles, pois dependem de uma série de fatores, como:

  • o local onde ocorrerão os cortejos (se o espaço ou igreja for maior, os cortejos serão mais longos. Num espaço menor, mais curtos/rápidos)
  • o ritmo natural das pessoas (se estão mais ansiosas, por exemplo, costumam andar mais rapidamente)
  • a quantidade de pessoas envolvidas em cada momento da cerimônia (quanto mais padrinhos, mais tempo de música para as entradas e cumprimentos)
  • se haverá fotos durante esses momentos (havendo fotos posadas, eles vão alongar o tempo das entradas e cumprimentos)

Os cumprimentos dos padrinhos podem ser bastante longos e demandar uma necessidade de alongar e repetir as músicas escolhidas.

Por fim, a sincronia geral da cerimônia: realizar cada entrada de forma que a música não tenha intervalos longos entre um cortejo e outro, com silêncios muito longos e também entender a celebração como um todo, executando o repertório escolhido nos momentos corretos.

Dessa forma, não é possível pensar na musica da cerimônia da mesma forma que se pensa uma música de concerto.

Abaixo um exemplo de uma mesma música nas duas situações: em concerto e depois em cerimônia:

Ecstasy of Gold em Concerto
Ecstasy of Gold – adaptação para coral de casamento

É essencial que tudo seja pensado e adaptado para a situação da cerimônia e isso inclui também os arranjos musicais, que devem ser feitos de forma personalizada para cerimônias de casamento.

Certamente não se discute aqui curriculum ou qualidade dos músicos e sim as adaptações necessárias para a execução em cada situação.

Contudo, ter somente os arranjos não garante que o coral de casamento será assertivo na execução. Ter um coordenador ou Maestro experiente em cerimônias de casamento é fundamental para que a música seja parte desse momento tão importante e traga mais emoção a cerimônia!